Entre os dias 3 e 6 de setembro, produtores rurais da Bacia dos Pontões, Espirito Santo, participaram de uma série de reuniões para a Assinatura do Protocolo de Consentimento. Os encontros fazem parte do Programa de Recuperação de Nascentes e Educação Ambiental, criado para recuperação e revitalização do Rio Doce, gerenciado pela Fundação Renova. As reuniões aconteceram na zona rural dos municípios de Linhares, Colatina e Marilândia.

O Protocolo de Consentimento é um documento de compromisso que o produtor assina com a Fundação Renova, sem valor judicial, dando permissão para a execução do programa em sua propriedade. Até chegar nesta etapa, o CIAAT (Centro de Informação e Assessoria Técnica) trabalhou durante 4 meses mobilizando produtores rurais na região. Os técnicos visitaram todas as propriedades com possíveis nascentes, conversaram com os produtores e os convidaram para participarem do programa.

Recuperar uma nascente é um processo a longo prazo, por isso, é fundamental que o produtor abrace o projeto e saiba da importância do seu papel como protagonista, afinal, é ele ficará mais próximo da área recuperada, auxiliando a cuidar e preservar. Com a assinatura do protocolo, o produtor abriu as porteiras de sua propriedade para o início dos trabalhos.

Cerca de 70 produtores da região participaram das reuniões, que aconteceram em igrejas, escolas e espaços de convivência das comunidades. Durante as reuniões, os técnicos apresentaram novamente o programa, as condições para participação, os benefícios ambientais e sociais da recuperação e os compromissos que devem ser assumidos por cada proprietário.

A próxima etapa é o piqueteamento das áreas que serão cercadas e a construção da cerca. Em seguida, é feito um reflorestamento na área, que deve permanecer fechada por pelo menos 10 anos. Em 2019, o programa prevê a recuperação de 150 nascentes na Bacia dos Pontões, Espirito Santo, e outras 350 em Minas Gerais, Bacia do Suaçuí e Bacia do Piranga.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn
INSTAGRAM