A mobilização social é uma ferramenta muito importante na implementação de projetos e políticas públicas. O trabalho se baseia em engajar a comunidade em torno de uma causa, por meio da participação popular, no qual o indivíduo compreende a importância do seu papel para o sucesso dos trabalhos que serão desenvolvidos.

Desde o mês de abril, o CIAAT vem desenvolvendo um trabalho de mobilização social com produtores rurais no Espírito Santo, nos municípios de Colatina, Linhares e Marilândia. O trabalho consiste em mobilizar os produtores para a participação do Programa de Recuperação de Nascentes e Educação Ambiental, gerenciado pela Fundação Renova.

O produtor deve aderir ao programa de maneira voluntária e a mobilização social tem o papel de conscientizar os participantes sobre a importância da recuperação de nascentes para região e para o meio ambiente, engajando os envolvidos e os tornando parceiros ao longo do processo. Os técnicos do CIAAT estão mobilizando as comunidades com ajuda de lideranças locais, de igrejas e associações. As mídias digitais também estão sendo usadas como ferramentas de mobilização, possibilitando com que os técnicos permaneçam em constate contato com os produtores.

A Bacia dos Pontões é uma região predominantemente dominada pela cultura do café e, segundo moradores, esse trabalho de recuperação de nascentes não é muito comum na região. Para a Analista de Campo do CIAAT, Bruna Venturin, que atua em Marilândia, poucos produtores da região possuem consciência de preservar as nascentes “Em algumas microbacias alguns produtores iniciaram por conta própria a revegetação ao redor do olho d’água. Porém, são exceções os casos de produtores que cuidam de suas nascentes por conta própria. Em geral o que vemos é um grande descaso com essas áreas.” disse ela.

A equipe do CIAAT que trabalha na região avalia que a aceitação do programa está sendo um sucesso entre os produtores rurais, isso, porque a região enfrenta uma das piores crises hídricas da história. O projeto também está sendo uma grande oportunidade de divulgar a educação ambiental no meio rural da Bacia dos Pontões.

 

Compartilhe:
Facebook
Twitter
LinkedIn
INSTAGRAM